Home > Sem categoria > O Brasil Também é Vencedor em Cannes

O Brasil Também é Vencedor em Cannes

A atriz brasileira Sandra Corveloni foi premiada neste domingo (25) como melhor atriz no Festival de Cinema de Cannes, por sua atuação no filme “Linha de passe”, dirigido por Walter Salles e Daniela Thomas.
O filme conta a história de quatro irmãos de uma família pobre, filhos de mãe solteira, que vivem na periferia de São Paulo e que lutam para seguir seus sonhos.
Essa obra marca a volta ao cinema de Vinicius de Oliveira, dez anos após “Central do Brasil”, interpretando um dos filhos, rapaz que sonha em ser jogador de futebol.

A cantora Marisa Monte também esteve no Festival para promover a estréia do Documentário “O mistério do samba”, que tem como tema o cotidiano e as composições da Velha Guarda da Portela.
Com previsão de estréia no Brasil para agosto, o filme tem direção de Carolina Jabor e Lula Buarque de Hollanda, com produção assinada pela Conspiração. Além de Marisa, responsável por boa parte da pesquisa e das entrevistas presentes em “O mistério do samba”, participam do documentário os sambistas Zeca Pagodinho e Paulinho da Viola, responsável pela produção do primeiro disco da Velha Guarda portelense ainda na década de 1970. O filme reúne dezenas de canções esquecidas da Portela que corriam o risco de desaparecer.

Outro curta metragem brasileiro vencedor foi o “Muro”, dirigido pelo brasileiro Tião.
Este foi vencedor do Prêmio “Un Regard Neuf” (um novo olhar) na categoria curtas-metragens. O filme foi exibido em Cannes na mostra paralela conhecida como Quinzena dos Realizadores.

Tião é o pseudônimo do pernambucano Bruno Bezerra, 25, fundador da Trincheira Filmes e o único brasileiro selecionado pela Quinzena. Rodado no sertão de pernambuco, o curta discute questões como o progresso e o atraso social. “Muro” é o seu segundo curta-metragem, precedido por “Eisenstein”, de 2006, produzido em parceria com Leonardo Lacca e Raul Lima.

Ainda na Quinzena, também foram premiados o longa-metragem belga “Eldorado” (Prêmio “Regard Jeunes” e Label Europa Cinemas), o eslovaco “Blind Loves” (Prêmio da CICAE) e o franco-beelga “Les Bureaux de Dieu” (Prêmio SACD).
(Diego Assis – do G1)

Outra citação interessante é sobre o filme “A festa da menina morta”, o qual marca a estréia de Matheus Nachtergaele na direção. Ele e o protagonista do filme, Daniel de Oliveira, falam no vídeo abaixo, também, sobre as curiosidades da produção durante o Festival de Cannes.

Advertisements
Categories: Sem categoria
  1. No comments yet.
  1. No trackbacks yet.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: