Archive

Archive for November, 2009

Happy Birthday to Me! =D

29 de November de 2009 Leave a comment

Yes, today is my aniversary! 😀
I’ve been 32 years old…
I’ve had, maybe like you, many problems, many hard things to solve, but, I really thank God because I’m very well, healthy and happy for today.

I don’t have many things to say,,, Sincerely…
I just would like to thanks my friends, who don’t forget this date and, some of my family, my wife and my daughter, by the way, these two, my wife and my baby, sang Happy Birthday for me! =D

Thanks to all of you!

Ps; I invite some friends to sing a song for us, in commemorations for this day. 8)

Talking about Rock And Roll, Foo Fighters! (*ESL)

2 de November de 2009 Leave a comment

That’s a great Rock and Roll band, Don’t you think so?
I could say, the greatest Rock and Roll band, but Primus, for me, always will be The Greatest Rock and Roll band! 8)

But, let’s go ahead based on this subject post…
So, Foo Fighters have always showed for us great songs, since short and agressive songs, until slow and very well worked songs. And, talking about live presentations, they’ve a great stage performance.
Finaly, and the most important, these guys always have had: Attitude!

I don’t want take much your time out.
So, the song I want let here called: The Pretender.

Have you heard this music?
Amazing!!! 8)

A friend of mine presented for me that song two weeks ago. I’ve never heard that music until there moment.
Really, Amazing!!! 😀

Ok, as Po told for us: Enough talk, let’s fight! 😉

Short note: I was thinking they released the album of this music at the begin of this year, 2009, but looking out a little bit on the internet, I discovered that the Foo Fighters last album, which has The Pretender, by the way, was released at 2007! 😮

Categories: Uncategorized

É tempo de mudanças… Tracei um novo mapa.

2 de November de 2009 Leave a comment

Sim, isso se faz extremamente necessário agora!

Nos dias atuais damos tanto valor para coisas fúteis, coisas realmente banais, as quais não merecem 15 por cento se quer, do valor que depositamos nestas, mas mesmo assim não conseguimos mudar… Não conseguimos parar, olhar para o que estamos fazendo… Traçar novos mapas de tráfego, novos rumos… Nos tornamos escravos.

É, talvez eu esteja sendo um pouco radical, talvez… mas, no momento, assim que eu enxergo, é isso que sindo… enfim… Mas, essas coisas, como eu dizia, dominam nosso dia, nosso pensamento, regem nossas ações, literalmente mandam como devemos andar, o que devemos fazer, como devemos seguir para conquistarmos nossos objetivos, enfim, Negativo! Out!!!

Entrei em uma nova fase.
Tomei algumas medidas arriscadas…
Tomarei algumas outras, necessárias, sem medo!
Resolvi mudar de vida, traçar um novo mapa.
Preciso disso, precisamos disso! Minha esposa, minha filha, Eu… Ex-tre-ma-men-te necessário!!!
Então, comecei mudando de emprego! 😀

Ééé… De fato a empresa em que trabalhei nesses últimos três anos é uma ótima empresa, sem sombra de dúvidas. Mas, argumentando com base no título deste post, ou seja, falando do ‘lado negro da força’, Como muitas no mercado atualmente, requer 100% do seu tempo. Independente do que você tenha consigo, digo, literalmente despreocupado com sua vida pessoal, o que envolve família, cursos, saúde, enfim…

Digamos que, nesses últimos três anos eu fui obrigado a vender os 20% que tenho de ‘liberdade’, à essa empresa.
É, mais ou menos assim; Conforme contrato que eu assinei com eles quando iniciei no quadro de funcionários, praticamente 80% do meu tempo seria destinado a estar presente, mesmo que remotamente, na empresa.
Ok, concordei, não vi problemas nenhum porque os benefícios eram ótimos, que proporcionaria um crescimento profissional super interessante e eu estava disposto sim. In fact, No problem!

É, depende do ponto de vista…

Sim, se eu quisesse cuidar da minha vida pessoal nos 20% que tenho/tinha de liberdade, baseado ‘no contrato assinado’, eu poderia, mas isso não seria legal aos olhos de quem vê o comprometimento, a assiduidade, ou seja, não seria nada legal baseado no que você doa para a empresa em que trabalha! E não estou dizendo isso agora que passei por tudo e não faço mais parte dessa empresa. Isso foi dito nas conversas iniciais com os representantes do contratante!
Mas como eu disse, estava disposto, além de outras coisas.

Agora, resumindo, vêm sempre como recordação, o que minha esposa me disse durante esses três anos: Meu amor, até que ponto vale a pena? Olha como você está, olhe para nós, Eu, a Bárbara! Até que ponto vale a pena?

Nada fácil!!!

Sou profissional de tecnologia faz alguns anos e acho que escolhi a profissão certa para mim, mas… Até que ponto vale a pena?

É preciso trabalhar muito para conquistarmos o que queremos. Fato! Mas também é preciso tempo para estudar, para namorar, brincar, ler, escrever, viajar, sorrir,,, Viver!

Acredito que o profissional que não faz nada disso, não sabe dar valor para o trabalho que tem. Não consegue enxergar o ouro nos benefícios que ganha. E o principal, não apresenta bons resultados na empresa em que trabalha. Porque? Des-mo-ti-va-ção!

Sim, um funcionário cansado, esstressado é um funcionário desmotivado. Não adianta.

É, acho que cheguei onde queria com esse post.
Isso que quero dizer… Isso que quero mostrar aqui.

Antes de publicá-lo eu lí, re-lí, alterei, fiquei com medo, inseguro, porque sei, sendo sincero também no que diz respeito a isso, que empresas atuais usam, buscam na internet o que você faz, do que participa, ou seja, quer conhecer o seu perfil virtual, afim de saber um pouco mais a partir de outras fontes, quem é essa nova pessoa que fará parte do grupo, e eu não queria mostrar que sou radical, causador, do que tipo que fala mal pelas costas, essas coisas. C’mintêndi?

Enfim,,,
Anos atrás, quando eu escrevia nos meus cadernos por aí, quando eu mandava bilhetes ou anything else, eu sempre escrevia no final do texto: Não apaguei as rasuras para que esse não perca sua originalidade.

Apesar de eu ter, como disse acima, alterado algumas coisas nesses texto, acredito que posso dizer ainda essa mesma frase. 🙂

Em suma, como diz o moço na TV; Tudo em excesso faz mal a saúde!

*Obs: Vou ler o completo logo após publicar. Talvez eu encontre algumas linhas incoerentes, sei lá. Mas não alterar mais. E lhe peço também, se perceber algo assim, incoerente, inconveniente talvez, ou seja, que possa fazer com que profissionais selecionadores não me escolham por isso, não me avise não. Deixe como está! Pense como a seguir, pois foi somente uma conversa despretenciosa comigo mesmo. 🙂